Juliana Brizola destaca legado do avô na expansão do turno integral em São Borja

Juliana Brizola destaca legado do avô na expansão do turno integral em São Borja

A escola de tempo integral foi o modelo adotado pelos países desenvolvidos para a plena escolaridade de suas crianças. Tal conceito ganhou popularidade, no Brasil, a partir do governo de Leonel Brizola no estado do Rio de Janeiro. Legado histórico este que também atingiu significativamente o Rio Grande do Sul. Durante sua gestão, Brizola zerou o déficit no que diz respeito à educação no estado. As “Brizoletas”, como eram chamadas as escolas de tempo integral, tomaram conta do RS.
Porém, com o passar dos anos, planejar a educação popular e dar continuidade ao projeto não foi prioridade dos governos posteriores. No entanto, a Deputada

 

Estadual Juliana Brizola, inspirada nos feitos do avô há décadas, assumiu o compromisso e responsabilidade histórica de lutar pela implantação da escola de tempo integral no Rio Grande do Sul.

Em São Borja, três escolas estaduais passaram a ter ensino de turno integral. Além do Instituto Padre Francisco Garcia, que já desenvolve a experiência há um ano e meio, a deputada atendeu à demanda do município e implantou o método nas escolas João Goulart e Viriato Vargas. São abrangidos um pouco mais de 100 estudantes até o 5° ano do ensino fundamental em cada um dos novos locais de ensino.

 

Os alunos ficarão oito horas consecutivas na escola, recebendo quatro refeições ao longo do dia. Além do ensino do currículo convencional, também será realizada uma complementação pedagógica no turno seguinte. Já os professores, com jornada semanal de 40 horas, ficarão o dia todo na escola. “Essa é a nossa causa, e continuar essa pregação, que representa a síntese de nossas bandeiras, é, sem dúvida, fazer com que permaneça vivo o legado que nos foi deixado”, afirmou a deputada Juliana Brizola.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *